Você está em
Home > Carreira > Intraempreendedor

Intraempreendedor

Dias atras fui a um dos supermercados aqui de minha cidade,  ja era tarde e sempre quando vou a estabelecimentos comerciais neste horário fico sempre imaginando o cansaço e stress dos funcionários, que muitas vezes realizam jornadas de 12 horas de trabalho no atendimento ao público.

Geralmente os caixas deste supermercado não costumam ser muitos “atenciosos”, ainda mais em horários avançados, o que pra mim é até compreensivel devido a jornada longa que ja citei acima.

Porém algo me surpreendeu neste dia, pois vi um novo funcionário, que me atendeu com excelência, o semblante cansado do rapaz, foi rapidamente substituido por uma grande atenção com os clientes que passavam no caixa, ele ainda me deu recomendações de como ser atendido mais rapidamente um boa noite e volte sempre.

Isso me fez refletir algo que escutei do consultor de carreiras Max Gehringer na rádio CBN sobre o jogadores de futebol em busca de sucesso na carreira. Ele dizia que o jogador mesmo estando em um péssimo time e em condições não favoravéis, jogava o melhor que podia, pois algum olheiro poderia ver o seu talento e leva-lo para um clube melhor.

Ja trabalhei com pessoas extremamente descontentes com suas funções, que optavam por “avacalhar” a equipe e a empresa, e estas o tempo mostrou que nunca sairam do lugar, pelo contrário, elas queriam muito melhorar suas condições de trabalho e ir para outra empresa, mas acabaram ficando sempre no mesmo patamar.

É em condições desafiadoras e desfavoráveis que devemos mostrar nosso valor como profissional, aceitar o desafio e vencê-lo, é uma prova de competencia que consequentemente nos leva a uma posição de destaque.

Acredito muito no conceito do intraempreendedorismo, onde você é o gestor de sua carreira, estabelecendo metas e riscos calculados, ou seja, vestindo a camisa da empresa onde você retira seu ganha pão e todo empreendedor sabe que persistência é tudo em um negócio que tem possibilidades de dar certo.

Comprometimento

Outro fator que não podemos deixar de lado quando falamos em empreendedorismo é comprometimento, algo que muitos amigos que são gestores de equipes sempre me reclamam, falta comprometimento com a função desempenhada, devido muitas vezes ao imediatismo em que vivemos, os profissionais não tem a paciência para decolar na carreria, se frustram e perderm totalmente a motivação para o trabalho.

Metas

Quando definimos metas por menores que sejam, elas nos mantém sempre motivados, acompanhadas sempre de recompensas quando atingidas. É importante definir onde você quer chegar como profissional, quais são os caminhos para se chegar lá, determinado o trajeto basta empreender sua carreria nas metas que você traçou.

Se você caro leitor, se sente desvalorizado, fique tranquilo, assim como eu, simples consumidor,  percebi a força de vontade no funcionário do supermercado, provavelmente algum “olheiro” de uma excelente empresa verá em você também.

Abração

Raphael Franco

Editor do Blog do Raphamaster, analista de sistemas e professor especialista em gestão da informação.

http://www.raphamaster.com.br
  • Roger Minelli

    Muito bom !!! Serve para refletir-mos bastante .

  • Quando trabalhamos fazendo o que amamos, tudo ser torna prazeroso e a camisa que vestimos é sempre a que está por baixo da pele, dentro do peito. Isso sim é realmente gratificante.

  • Marília Basso

    Acho que nada como a motivação, seja ela, reconhecimento ou financeira!!
    Sem ela, não temos comprometimento nem metas a serem alcançadas!!

  • Luiz Alberto

    Concordo com a Marília que motivação é MUITO importante, porém um ponto também MUITO importante em relação a ela, é que a motivação deve ser cultivada de DENTRO para FORA e não o contrário, é importante sim a empresa reconhecer os talentos e aplicar a meritocracia, porém é mais importante ainda a pessoa entender o conceito e não esperar a empresa ser o ponto central da motivação, é o que Raphael diz, este imediatismo que a geração Y trás no sangue, em muitos casos acaba mais atrapalhando do que ajudando, por que buscam as respostas nos lugares errados!
    Muito bom o post Rapha, parabéns.

Top